A profecia de Amós como crítica à injustiça social

Tiago de Fraga Gomes

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo elaborar uma breve abordagem teológica da profecia de Amós, refletindo sobre a sua atualidade, sem pretensões exegéticas, tendo em vista a relevância da mesma para todos os contextos sociais em que se contempla a inobservância da prática da justiça em um sentido imparcial e integral. Amós critica uma sociedade corrompida pela desonestidade, que não distribui justiça para todos, em um período de prosperidade econômica e poderio político, de desigualdade social e de injustiça generalizada, de paganismo e de corrupção religiosa, onde os pobres são pisados pelos ricos. Aos olhos de Amós a eleição de Israel não é privilégio, mas significa exigência de fidelidade e de justiça. A injustiça será entendida como caminhar contra o próprio Iahweh, protetor dos fracos. Amós pretende abrir os olhos de Israel para a imparcialidade da justiça de Deus, a qual não se contenta com a hipocrisia religiosa de um culto meramente formal e exterior. Deus quer antes a observância do direito e da justiça.


Texto completo:

PDF

Referências


AMSLER, S.; et al. Os profetas e os livros proféticos. Trad. Benôni Lemos. São Paulo: Paulinas, 1992.

BALANCIN, Euclides; STORNIOLO, Ivo. Como ler o livro de Amós: a denúncia da injustiça social. 2. ed. São Paulo: Paulinas, 1991.

BÍBLIA. Português. A Bíblia de Jerusalém. Nova edição rev. e ampl. São Paulo: Paulus, 2004.

BONORA, Antonio. Amós, o profeta da justiça. Trad. Pier L. Cabra. São Paulo: Paulinas, 1983.

BORN, A. Van Den (Org.). Dicionário enciclopédico da Bíblia. 3. ed. Trad. Frederico Stein. Petrópolis: Vozes, 1985.

CHARPENTIER, Etienne. Para uma primeira leitura da Bíblia. Trad. José Raimundo Vidigal. São Paulo: Paulinas, 1980.

CRABTREE, A. R. O livro de Amós. Rio de Janeiro: Casa Publicadora Batista, 1960.

DONNER, Herbert. História de Israel: e dos povos vizinhos. Vol. 2: da época da divisão do reino até Alexandre Magno. 2. ed. Trad. Claudio Molz; Hans Trein. São Leopoldo: Sinodal; Petrópolis: Vozes, 1997.

DREHER, Carlos Arthur. Os exércitos do Reino do Norte: sua constituição, suas funções e seus papéis políticos no conflito social no sistema tributário, segundo distintas avaliações na literatura veterotestamentária. Tese (Doutorado em Teologia), Escola Superior de Teologia, São Leopoldo, 1999.

GUNNEWEG, Antonius H. J. História de Israel: dos primórdios até Bar Kochba e de Theodor Herzl até os nossos dias. Trad. Monika Ottasmann. São Paulo: Teológica; Loyola, 2005.

HARRINGTON, Wilfrid J. Chave para a Bíblia: a revelação, a promessa, a realização. 2. ed. Trad. Josué Xavier; Alexandre Macintyre. São Paulo: Paulinas, 1985.

LACY, J. M. Abrego. Os livros proféticos. São Paulo: Ave Maria, 1998.

MONLOUBOU, L. Os profetas do Antigo Testamento. Trad. Benôni Lemos. São Paulo: Paulinas, 1986.

MOREIRA, Gilvander Luis. A Bíblia respira profecia: “se calarem a voz dos profetas...”. Horizonte Teológico, Belo Horizonte, v. 11, n. 21, p. 43-70, Jan./Jul. 2012.

NORDEN, Rudolph F. Amós: porta-voz da justiça social. Trad. Elmer Flor. Porto Alegre: Concórdia, 1988.

PIXLEY, Jorge. A história de Israel a partir dos pobres. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1990.

REIMER, Haroldo. O antigo Israel: história, textos e representações. São Paulo: Fonte Editorial; Anápolis: Ed. da UEG, 2017.

SANTANA, Aparecido Neris. A questão social em Amós à luz dos povos: um estudo a partir de Amós 3,9-11. Dissertação (Mestrado em Teologia), Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, São Paulo, 2004.

SANTOS, Jeová Rodrigues dos. A importância do movimento profético diante da injustiça em Israel. Fragmentos de Cultura, Goiânia, v. 28, n. 2, p. 172-181, Abr./Jun. 2018.

SCHÖKEL, L. Alonso; SICRE, José Luís Diaz. Profetas: Comentário I. 2. ed. Madrid: Cristiandad, 1987.

SCHWANTES, Milton. A terra não pode suportar suas palavras: reflexão e estudo sobre Amós. São Paulo: Paulinas, 2004.

_______. O direito dos pobres. São Leopoldo: Oikos; São Bernardo do Campo: Editeo, 2013.

SICRE, José Luís Diaz. A justiça social nos profetas. Trad. Carlos Feliciano da Silveira. São Paulo: Paulinas, 1990.

_______. Com os pobres da terra: a justiça social nos profetas de Israel. Trad. Carlos Feliciano da Silveira. São Paulo: Paulus; Santo André: Academia Cristã, 2011.

_______. Profetismo em Israel: o profeta, os profetas, a mensagem. Trad. João Luís Baraúna. Petrópolis: Vozes, 1996.

SILVA, Aldina da. Amós: um profeta politicamente incorreto. São Paulo: Paulinas, 2001.

SLOAN, W.W. Panorama do Antigo Testamento. Trad. Emílio de Carvalho. Porto alegre: Empresa Gráfica Metrópole S. A., 1957.

STIGERS, Harold G. “Tsadeq, ser justo, ser reto”. In: HARRIS, R. Laird (Org.). Dicionário internacional de teologia do Antigo Testamento. Trad. Márcio L. Redondo; Luiz A. T. Sayão; Carlos Osvaldo C. Pinto. São Paulo: Vida Nova, 1998.

VON RAD, Gerhard. Teologia do Antigo Testamento. 2. ed. Trad. Francisco Catão. São Paulo: Aste; Targumim, 2006.

WOLFF, Hans Walter. Bíblia, Antigo Testamento: Introdução aos escritos e aos métodos de estudo. Trad. Dulcemar Silva Maciel. São Paulo: Edições Paulinas, 1978.

ZILLES, Urbano. A Bíblia e a ciência. In: MINCATO, Ramiro (Org.). Bíblia: ciência, fundamentalismo e exorcismo. Porto Alegre: EST Edições, 2007, p. 18-28.




DOI: https://doi.org/10.46525/ret.v35i1.1512

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Encontros Teológicos

ISSN 2525-846X


Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.