Da Percepção Extrassensorial ao Tarô como Recurso Terapêutico: Um olhar fenomenológico

Fabrício Possebon, Fernanda Pinheiro Cavalcanti

Resumo


O artigo aqui apresentado tem como pressuposto analisar fenomenologicamente, a percepção extrassensorial presente no jogo de Cartas do Tarô, relacionando-os aos experimentos parapsicológicos dos “Cartões Zener” (1920) de Joseph Banks Rhine, e seus colaboradores. Voltando-nos especificamente, às 22 cartas que representam os Arcanos Maiores do jogo, e sua relação com os Arquétipos de Carl Gustav Jung, utilizados como recurso terapêutico. Bem como ainda nesta pesquisa, através de um levantamento bibliográfico, apresentaremos alguns conceitos que, sobretudo está presente nos estudos voltados à Fenomenologia das Religiões, especialmente, aqui neste estudo em questão, quanto método científico. Uma vez que as Ciências das Religiões é nosso campo de estudo.


Texto completo:

PDF

Referências


CAVALCANTI, Fernanda Pinheiro. A Espiritualidade nas Práticas Integrativas e Complementares: Analisando discursos de participantes. João Pessoa: Libellus Editorial, 2018.

CROATTO, José Severino. As Linguagens da experiência religiosa: uma introdução à fenomenologia da religião. 3. ed. Tradução de Carlos Maria Vásquez Gutiérrez. São Paulo:Paulinas, 2010. 521p. (Coleção Religião e Cultura).

ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano: a essência das religiões. Trad. Rogério Fernandes. 1 ed. São Paulo, Martins Fontes Editora, 1992.

_____________. Tratado de História das Religiões. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

p.

FERREIRA NETTO, Maura Silva. Tarô, uma jornada arquetípica. 2016. 43 f. TCC (Pós-Graduação) - Universidade Vicentina e CLASI - Centro Latino Americano de Saúde Integral, Curitiba, PA, 2016. Disponível em: < https://www.clasi.org.br/media/user/downloads/maura-silvia-ferreira-netto_w3.pdf. Acesso em: 04 jan. 2019.

FERREIRA, Renata Shirley da Silva. Reiki: uma abordagem do ponto de vista das emoções. João Pessoa: Libellus Editorial, 2018.

FIGUEIRA, Jussara Paraná Sanches et al. “Verbi – o idioma do caos”: línguas, linguagens e a psique Junguiana em cena. Revista Memorare, [S.l.], v. 3, n. 3, p. 142-160, dez. 2016. ISSN 2358-0593. Disponível em: . Acesso em: 04 jan. 2019. doi:http://dx.doi.org/10.19177/memorare.v3e32016142-160.

GASBARRO, Nicola Maria. Fenomenologia da Religião. In: PASSOS, J. D; USARSKI, F. (Org.) Compêndio de Ciência da Religião. São Paulo: Paulinas/Paulus. 2013, p. 75-99.

JUNG, C.G. Psicologia do inconsciente. Trad. Maria Luiza Appy. Petrópolis: Vozes, 1987.

______ Sincronicidade. 18. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

______ Psicologia e Alquimia. 5.ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

MOREL, Corinne. Tarô psicológico para iniciantes: como utilizar a sabedoria do Tarô de Marselha para conhecer a si mesmo e os outros; Trad. Karina Janbini. São Paulo: Pensamento, 2018.

NICHOLS, Sallie. Jung e o Tarô: uma jornada arquetípica. Introdução: Laurens van der Post; Trad. Octavio Mendes Cajado. – São Paulo: Cultrix, 2007.

RHINE. J. B. Novas fronteiras da mente: histórias das experiências na universidade de Duke. Trad. Leonidas Gontijo de Carvalho. 2 ed. Ibrasa: São Paulo, 1973.

ROHR, Ferdinand. Espiritualidade e formação humana. Revista Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina. v. 4, nº. Esp. (2011). Disponível em: http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index. php/Poiesis/article/view/748. Acesso em: 02 jan. 2019.

TAVARES, F. R. G.. Tornando-se tarólogo: percepção 'racional' versus percepção 'intuitiva' entre os iniciantes no tarot no Rio de Janeiro. Numem (UFJF), Juiz de Fora, v. 2, n.1, p. 97-123, 1999.

WIDENGREN, Geo. Fenomenologia de La Religión. Trad. Alvaro Alemany. In: Ediciones Cristiandad, S. L. Madrid, 1976.




DOI: https://doi.org/10.46525/ret.v35i1.1528

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Encontros Teológicos

ISSN 2525-846X


Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.