A beleza escondida no pobre: uma leitura de Is 53,2-3

Armando Rafael Castro Acquaroli

Resumo


O presente artigo procura resgatar a beleza que está escondida no
pobre que sofre. Enquanto a sociedade tenta escondê-lo, evitá-lo, relegá-lo à
margem, o modelo do servo sofredor aponta para outro caminho. Na sociedade
marcada pela associação grega entre o belo e o bom, há, muitas vezes, uma
práxis na qual o olhar é carregado de preconceitos diante dos que não se enquadram
nos paradigmas modernos. Para romper com isso, apresentamos o
servo sofredor de Isaías, que usa a categoria do silêncio militante. Esse não se
contenta com a resignação de quem sabe que nada mudará, mas provoca com
sua atitude a uma práxis libertadora.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.46525/ret.v35i1.973

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Encontros Teológicos

ISSN 2525-846X


Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.